Carlos Camponez: a crise e a necessidade de repensar coletivamente o jornalismo

06 February 2020

Sorry, this entry is only available in European Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

O investigador e professor da Universidade de Coimbra acredita que uma renovação do Jornalismo só acontece se as audiências conseguirem saber como se exerce a profissão e em que condições e se conseguirem também discutir aspetos do acesso e qualidade da informação.

Carlos Camponez

Segundo Carlos Camponez, a crise que atinge o jornalismo deixou os profissionais fragilizados no ecossistema mediático como agentes únicos com responsabilidade pela qualidade da informação.

Defende, por isso, a ideia de que o jornalista não pode hoje afirmar-se apenas pelas suas capacidades comunicativas. “Verificamos que, cada vez mais, a qualidade da informação depende não só da forma como ela é apresentada, mas da forma como ela pode ser sustentada do ponto de vista de sua veracidade e acho que esse é o grande desafio do jornalismo hoje”, afirma.

A entrevista completa pode ser acedida no artigo Carlos Camponez: “repensar o jornalismo passa por discuti-lo publicamente”