Discutir o futuro enquanto tempo que pode ser moldado no presente

18 January 2018

Sorry, this entry is only available in European Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

Imagem de Heather Zabriskie (uso livre)

Emília Araújo, investigadora do CECS, salienta a pertinência de tornar o futuro “objeto de ação pedagógica” e não apenas objeto de estudo.

Num artigo em que explora o conceito de futuro, a investigadora esclarece que esta orientação pedagógica significa “a possibilidade de informar, discutir o futuro enquanto conceito e enquanto tempo que (de certeza) há- de vir, mas que pode ser moldado a partir da ação no presente”. Para Emília Araújo, torna-se “imprescindível, não só problematizar o futuro e as formas como este surge apresentado (…), mas também desenvolver mecanismos de debate e de discussão sobre a proteção e o cuidado pelo futuro efetivo das sociedades do presente”.

A reflexão da investigadora sobre esta temática encontra-se disponível no seu artigo Uma introdução ao futuro.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.