Organizações do Terceiro Setor: “é fundamental comunicar mas de forma transparente”

14 January 2018

Sorry, this entry is only available in European Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

As organizações do Terceiro Setor precisam de comunicar, “mas de forma transparente, sem opacidade, seguindo o imperativo da prestação de contas”. Esta é uma das ideias apresentadas por Sara Balonas, investigadora do CECS, num texto sobre a comunicação estratégica no Terceiro Setor.

Imagem de Gagilas (uso livre)

A investigadora começa por clarificar algumas ideias feitas sobre as organizações do Terceiro Setor para, de seguida, explorar o papel da comunicação na profissionalização deste setor, lembrando que “sem redes de confiança criadas pela comunicação de forma estratégica, com visão de longo prazo, estas organizações estão mais expostas à crítica e à difamação”. Não esquecendo as temáticas que marcaram a agenda mediática em 2017, Sara Balonas reflete ainda sobre como criar um sistema de “vacinação” com o auxílio da comunicação estratégica para evitar o efeito de contágio a partir de casos como o da Raríssimas e, consequente, descredibilização destas organizações.

A análise da investigadora sobre esta temática está disponível no seu artigo Organizações do Terceiro Setor: de invisíveis a transparentes.