O futuro da atividade turística e o papel do turismo criativo

25 Junho 2019

Portugal tem recebido um número crescente de distinções da World Travel Awards, a mais prestigiada instituição que atribui prémios relacionados com as viagens e a indústria do turismo. Estes prémios são atribuídos desde 1993, mas apenas nos últimos anos Portugal tem-se destacado em várias modalidades (e.g.,World’s Leading Destinatione Europe’s Leading Destination). Estas distinções confirmam que a estratégia nacional, sobretudo nos últimos doze anos, tem sido eficiente e direcionada para diversos segmentos do turismo, que têm oferecido no mercado produtos de grande qualidade e de crescente competitividade (World Economic Forum, 2017).

Texto de Paula Remoaldo (investigadora do Lab2PT)
paularemoaldo@gmail.com

Fotografia de Sunyu (uso livre)

Não obstante, e porque as motivações e o perfil do turista têm mudado significativamente na presente década (Remoaldo et al.,2019), importa encontrar outras formas de turismo que permitam manter a autenticidade dos lugares e um contacto mais direto dos turistas com as comunidades. Este “novo” perfil do turista inclui um novo papel que desempenha como produtor de experiências, que sejam autênticas e memoráveis, sendo apelidado de creative consumer ou postmodern traveller ou, simplesmente, um creative tourist (Remoaldo et al., 2019).

A massificação do turismo cultural surgiu como uma oportunidade para o desenvolvimento do turismo criativo e o Sul da Europa tem liderado esta oportunidade. Por um lado, porque já são em elevado número os destinos que têm denunciado uma elevada massificação e, por outro lado, havendo uma riqueza cultural muito significativa nesta parte da Europa, importa procurar novos mercados que contrariem os que já estão saturados.

Deste modo, o turismo criativo surge como um desafio para os próximos anos e Portugal tem recursos turísticos para desempenhar um papel de destaque a nível internacional.

Em Portugal, e pela primeira vez, está a ser desenvolvido o Projeto CREATOUR – Desenvolver Destinos de Turismo Criativo em Cidades de Pequena Dimensão e Áreas Rurais, de fundos comunitários, que encerra uma abordagem multidisciplinar envolvendo cinco centros de investigação. Visa desenvolver uma abordagem integrada e uma agenda de investigação centrada no turismo criativo em pequenas cidades e áreas rurais, fortalecendo ligações dentro e entre regiões portuguesas. Este Projeto foi iniciado em final de 2016 e será finalizado em outubro de 2019. Além de trinta investigadores dos cinco centros de investigação a equipa conta com 40 instituições piloto parceiras que foram selecionadas para desenvolver projetos de turismo criativo em diferentes municípios.

Na região Norte de Portugal Continental a equipa de nove investigadores do Lab2PT (Laboratório de Paisagens, Património e Território) acompanha 10 instituições piloto que têm desenvolvido atividades diversificadas. Desde o couscous em Bragança, passando pelas atividades em São João da Madeira ligadas a workshops de como aprender a fazer um chapéu ou um lápis, passando pela residência de artistas em Amares ou pelo L Burro i L Gueiteiro – Festival Itinerante da Cultura Tradicional, que se concretiza em Miranda do Douro, todos têm revelado um empenho em preservar a cultura local. Não obstante, tem sido clara a dificuldade de divulgação das atividades para além da escala municipal e regional necessitando de uma estratégia mais consistente para a captação de turistas de outras regiões e de outros países. O perfil dos turistas que têm realizado as atividades que são ofertadas pelas instituições piloto tende a seguir o perfil do turista cultural, i.e.,são sobretudo mulheres, em idade adulta e com um nível de instrução médio ou de nível superior.

Referências

Remoaldo, P. et al. (2019). Good and not-so-good practices in creative tourism networks and platforms: an international review. In N. Duxbury e G. Richards (Eds.), A Research Agenda for Creative Tourism (pp.167-181). London: Edward Elgar Publishing.

World Economic Forum (2017). The Travel & Tourism Competitiveness Report: Paving the way for a more sustainable and inclusive future.Geneva.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.