Lígia Amâncio: Em Portugal, “há um enorme défice de conhecimento” sobre as questões de género

08 Março 2019

Lígia Amâncio, coordenadora do projeto SAGE (Systemic Action for Gender Equality) no ISCTE-IUL, afirma que “o trabalho de ensinar as questões de género e de as integrar no panorama da formação científica nunca foi realmente assumido pelas instituições portuguesas”.

Lígia Amâncio

Para a investigadora, do ponto de vista legislativo, Portugal tem “algumas peças extremamente progressistas” neste domínio, contudo, “não tem esta mesma evolução ao nível do conhecimento” e é esta falta de trabalho de ensino e de integração no panorama da formação científica que associa a retrocessos neste campo.

Numa entrevista publicada por ocasião do Dia Internacional das Mulheres, a qual pode ser vista na íntegra aqui, Lígia Amâncio, uma das pioneiras na área dos Estudos de Género em Portugal, aborda diferentes pontos associados às questões da igualdade e dos estudos de género, apresentando ainda a Carta de Princípios sobre Igualdade de Género elaborada no contexto do Projeto SAGE.